Início / Alimentos / A Dieta Para Os Atletas

A Dieta Para Os Atletas

Atletas que procuram uma maneira de maximizar os seus resultados de treinamento devem experimentar a Dieta Paleo. Por ser fundamentada na alimentação dos nossos ancestrais caçadores coletores que viveram há milhares de anos atrás.

Com alguns ajustes modernos, a Dieta Paleo pode fornecer a atletas uma vantagem competitiva, permitindo uma construção rápida de massa muscular. Já existem estudos científicos que comprovam esse fato e demostram o quanto a Dieta Paleo é segura e eficaz.

Embora um pouco modificada para atender a demanda, a Dieta Paleo é ideal para os atletas. Segue um baixo teor de carboidratos e um plano de alta proteína, também leva em conta a necessidade de reposição de glicogênio após o exercício.

Embora semelhante a algumas outras dietas, a maior diferença que pode ser encontrada entre as demais dietas e a Dieta Paleo é a ingestão de carboidratos e proteínas, os aminoácidos de cadeia ramificada, especialmente, alimentos selecionados com base na carga glicêmica em determinados momentos relativos à formação.

Essa dieta tem efeitos positivos no sangue e outros fluidos corporais em paralelo com os treinamentos. Desta forma, a dieta é organizada para melhor formação, resistência e acelerar o processo de recuperação em caso de contusão.

Deve ficar claro aos atletas que está dieta é muito diferente das dietas ricas em carboidratos tradicionais. Tendo o atleta que renunciar a maioria dos hidratos de carbono, uma vez grãos, como laticínios e açúcares refinados, já que os mesmo não faziam parte da alimentação do homem das cavernas.

A dieta se baseia no consumo de frutas saudáveis, legumes, carnes magras e frutos do mar. Estratégias dietéticas têm a intenção de aumentar o desempenho e melhorar a saúde em geral, os seguidores da Dieta Paleo perdem gordura e ganha músculos.

Vantagens Competitivas Da Dieta Paleo

Ela oferece vantagens competitivas para aqueles que a segue. A dieta evoluiu através de necessidade de formação, portanto, maximiza o desempenho atlético.

Os pesquisadores por diversas vezes fazem uso desta maneira paleolítica de comer para desenvolver suplementos nutricionais que podem melhorar o desempenho atlético.

O Cardápio Paleo é rico em proteína animal, que é a mais rica fonte de aminoácidos de cadeia ramificada (valina, leucina e isoleucina), estimulantes potentes para a construção e reparação muscular.

Ele fornece os blocos de construção para o crescimento muscular e reparação, essências para qualquer atleta sério.

Ela oferece vários outros benefícios. A dieta impede a quebra de proteína muscular, pois produz uma alcalose metabólica. Os alimentos mais ácidos fazem com que o corpo quebre o tecido muscular, obviamente isso é ruim para os atletas que pretendem construir massa muscular.

Para tal ação a Dieta Paleo é alcalina, não promovendo assim a necessidade do corpo quebrar tecido muscular. Além disso, a dieta também protege a saúde. Todas as frutas e vegetais fornecem uma rica variedade de vitaminas, minerais e fotoquímicos, que promovem a função do sistema imunológico.

A Dieta Para Os AtletasPesquisadores descobriram que a frequência e a duração de resfriados, gripes e doenças respiratórias são reduzidas quando os atletas adotam a Dieta Paleo.

Resumindo: Com A Dieta Paleo o atleta constrói músculos mais rápidos, sem “quebrá-los” e reforça o seu sistema imunitário ao mesmo tempo, ambas as vantagens ótimas para um bom desempenho.

O Regime

A chave para o regime Paleo é a sua adaptação ao cronograma de treinamento do atleta. Basta reconhecer que o consumo de amidos e açúcares simples, caso necessária deve ser feita apenas durante o exercício e no período pós-exercício imediato.

Que permite que os atletas ingiram certos carboidratos apenas quando melhor lhes convier para a formação dos músculos, no caso entre os pré e pós-treino.

Nos demais horários comer bastante carne magra, aves, frutos do mar, frutas frescas e vegetais. Assim, a dieta torna-se rica em proteínas, de preferência proteínas magras, reduzindo bastante o consumo de gordura saturada.

A Dieta Paleo tem preferência por “boas gorduras” como o ômega-3 e ácidos graxos, que reduzem o colesterol e protegem a saúde.

Alimentos proibidos que não devem ser incluídos na dieta: grãos de cereais, produtos lácteos, frutas com alto índice glicêmico e legumes, leguminosas, álcool, alimentos salgados, carnes gordas, açúcares refinados e alimentos transformados.

Em vez disso, os atletas devem comer frutas e legumes de baixo índice glicêmico, que fornecem as vitaminas e minerais uteis para repor os que foram perdidos durante o exercício.

O Que Comer Em Dia De Competição?

Coma pelo menos duas horas antes do exercício, consuma de 200 a 300 calorias por hora antes do inicio do evento (400 a 600 calorias se, duas horas antes ou 600 a 900 calorias se três horas antes).

Essa alimentação deve ter uma quantidade reduzida de carboidratos, de índice glicêmico moderado, pobre em fibras. Se o exercício durar menos de uma hora, os carboidratos tornam-se desnecessários durante o evento.

Se a duração for de mais de uma hora, os atletas devem consumir carboidratos de alto índice glicêmico durante o evento, na forma de bebidas esportivas.

Faltando trinta minutos para completar um evento competitivo de longo e intenso período de exercício, os atletas precisam consumir proteínas e carboidratos. Shakes de proteína comerciais são uma escolha fácil, mas os caseiros funcionam melhor.

Para o período pós-exercício, os atletas devem comer carboidratos de alto índice glicêmico moderado, juntamente com a proteína.

Paleo A Longo Prazo

A Dieta Paleo vem ajudando cada vez mais diversos atletas a melhorarem o seu desempenho. Mesmo que fortemente baseada na ciência e comprovada sua eficiência no mundo real e atual do atletismo, muitos ainda se recusam á seguir uma alimentação conforme a de nossos antepassados.

Estudos baseados em pessoas não atletas que seguem a Dieta Paleo revelam: Que mesmo sendo uma dieta rica em alimentos de origem animal, essas pessoas têm níveis de colesterol no sangue saudáveis e, não possuem doenças do mundo ocidental.

Recentes estudos médicos confirmam a eficácia e a segurança de dietas de baixo carboidrato. Estudos publicados no New England Journal of Medicine demonstraram que dietas baixas em carboidratos ajudam a baixar o colesterol, melhora o controle glicêmico, melhora a sensibilidade à insulina, melhora os níveis de triglicerídeos, assim como uma melhor perda de peso quando comparado com outras dietas.

Estes estudos, realizados ao longo de anos, também dissipam o mito persistente que as dietas de baixo carboidrato são prejudiciais à saúde. Todos esses dados mostram que a Dieta Paleo para atletas é a melhor maneira de fazer dieta unida aos objetivos de treinamento, no alcance de melhores resultados.

Quer ter as melhores receitas para te ajudar na alimentação Paleo? Próprias para quem que emagrecer, para quem pratica musculação e fitness, conheça o nosso ebook oficial de Receitas Paleo:

 

Vá para o topo